sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O Perfeito dos Imperfeitos

É impressionante a capacidade que os atuais políticos do Brasil tem de dar um jeitinho brasileiro nas coisas e contornar tudo. Estou certo que o brasileiro tem sempre uma forma de fazer as coisas diferentes ou de se contornar os problemas, mas esse “jeitinho brasileiro” já está sendo visto como uma forma de pilantragem, ou seja, uma forma não idônea de transformar uma situação complicada em algo simples de se resolver. Um grande exemplo disso é a picaretagem no Senado do Presidente José Sarney, ele deu um “jeitinho brasileiro” na situação e está livre de processos no Conselho de Ética.

A pizza se transformou em sinônimo de festa, já não é mais uma forma de criticar o Senado ou a Câmara dos Deputados com seriedade, nunca foi, fato real disso foi a dança da Deputada quando um colega fora absolvido pelo Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Pizza sendo sinônima de festa todos querem participar, cada um quer a sua fatia, e desculpe a Emissora de TV mais importante do país mas a culpa é de vocês que deram nome a festa, a pizza é grande, as fatias são enormes, infelizmente essa festa não vai acabar tão cedo pois de onde ela está vindo existe muita massa para continuar dando pizza, é o bolso do povo brasileiro que se cala diante da situação e deixa a festa continuar. Está o povo brasileiro sendo roubado vilmente por homens de ternos que são titulados deputados, senadores, ministros, presidentes e até mesmo quem está de fora como banqueiros e donos de empresas.

Os exemplos de ética, seriedade e verdade como se via na época do Império foram todos corroídos pela “Proclamação da República”, sim meus caros aquilo lá foi só uma proclamação e não uma vontade democrática do povo, o povo sequer sabia o que estava acontecendo. Entende-se por proclamação aquilo que se proclama ou aquilo que “se anuncia em público e em voz alta”. Imagine qual não foi o espanto da nação ao acordar e ver que não tinham mais um Imperador, alguns lugares do país só ficou sabendo da mudança meses depois dadas a precariedade na forma de transmitir a informação. Pois bem, aqueles exemplos de ética, seriedade e verdade hoje já não são mais seguidos, foram abandonados, postos de lado pelos senhores políticos de hoje. Não existem mais na nossa política homens como o Visconde de São Luís do Maranhão Antônio Marcelino Nunes Gonçalves, ou Senador Souza e Melo, e não há mais uma oposição verdadeira, que não se deixa contaminar pela ganância como havia.

Nossa, realmente parece-nos que essa roubalheira, essa pilantragem, essa vagabundagem sórdida que passeia de avião nos cofres públicos nunca vai acabar. Não podemos nos calar diante dessa situação, estamos muito passivos, deixando tudo acontecer... Precisamos nos juntar as massas que lutam para limpar ao Congresso, não podemos cruzar os braços e deixar que mais sarneys, mais lulas, dilmas, dirceus continuem aparecendo e nos roubando. O pior de tudo é que eles ainda são pagos para nos roubar. Chega! Vamos às ruas, vamos protestar, vamos lutar por moralidade no Congresso.

Não podemos mais deixar essas ideologias políticas falsas e mentirosas continuarem nos enganando, nossa identidade se perdeu com o “Golpe da Proclamação da República”, algo que nasceu na mentira não pode senão ser tão sujo quanto é hoje.

Fora bando de ladrões que mancham a política brasileira, queremos pessoas sérias e honestas no poder.

Jandeilson Bezerra
Membro Imortal da Academia de Letras do Brasil/RJ
Vice Diretor Geral da Juventude Restauradores do Brasil - Diretório Fundador do Rio de Janeiro

Reações:


0 comentários:

Postar um comentário