segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Educação pela Coerção

Coerção é o ato de induzir, pressionar ou compelir alguém a fazer algo pela força, intimidação ou ameaça.

Partindo da explicação primeiro do que significa a palavra é impossível não associar ela ao que está acontecendo no Rio de Janeiro sobre a questão dos banheiros químicos.

Andando pelas ruas tenho me deparado com diversas situações na qual o indivíduo está "mijando" na calçada e alguns grupos de pessoas passam gritando: "olha a polícia!", "vai dar cadeia!", "agora você pode ser preso em!", "lá vem a polícia!".

É discaradamente usado a coerção nesse sistema de educação que a prefeitura e o governo do Estado do Rio de Janeiro estão montando para educar o povão que vem para o Carnaval nas ruas do Rio de Janeiro. Uma forma de intimidar o indivíduo, ainda que para o bem esse é um sistema errado e ridículo, não se pode educar as pessoas intimidando-as e as constrangendo publicamente, isso é a prova total de que o sistema educacional brasileiro está totalmente falido.

A crítica serve pelo simples fato de que os Banheiros na forma como estão divididos dentro da cidade ainda são insuficientes. Em uma Rua onde se concentra diversas pessoas não ter um banheiro chega a ser ridículo exigir que ela saia de onde estar para ir até duas quadras depois para se "aliviar".

É preciso criticar e denúnciar o descaso da Prefeitura e do Governo do Rio de Janeiro com a sociedade carioca e os turístas, não é usando da coerção que se conseguirá a educação de um "povo" é antes buscando uma forma de educação com propagandas e ações acertativas para que se crie uma consciência de educação.

É bom prestar atenção nessas formas que o Governo usa para induzir a sociedade a ações nada educacionais, isso é coisa de regime totalitário, tais mecânismos só servem para recriminar e não educar de fato. Não seria na forma simples assim que se nasce um regime de censura?















Bibliografia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Coer%C3%A7%C3%A3o Consultado no dia 15 de Fevereiro de 2010 às 14:13

Reações:


0 comentários:

Postar um comentário